Total de visualizações de página

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

CURAR OS ENFERMOS


“Quando entrardes numa cidade e ali vos receberem, comei do que vos for oferecido. Curai os enfermos que nela houver e anunciai-lhes: A vós outros está próximo o reino de Deus.” (Lc. 10:9)

Jesus fez duas recomendações aos discípulos quanto à viagem: deveriam comer o que fosse colocado diante deles, isto é deveriam aceitar a hospitalidade sem serem seletivos, e deveriam curar os enfermos.
Por causa da cura, as pessoas se disporiam a ouvir as Boas Novas.
Saúde e cura é um assunto que direta ou indiretamente atinge a todos nós.
Afinal, a cura é para os nossos dias?
A medicina vem avançando a cada dia e as chances de cura, aumentando; temos sido estimulados a um estilo de vida saudável, o que ajuda a prevenir doenças.
Tudo isto é bom e verdadeiro.
Mas são argumentos racionais que, muitas vezes, usamos, pois nos sentimos inseguros em dizer que a cura milagrosa, como nos tempos de Jesus, é para hoje também; ou a Bíblia afirma que esta manifestação cessou?

s  A cura é para nossos dias.  
“Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra.” (Jo. 17:20)

Pouco antes de morrer Jesus fez a oração sacerdotal.
Neste momento você, eu e aqueles que ainda crerão nele fomos incluídos:
Isso é maravilhoso!
Jesus nos inseriu no seu reino, e como cidadãos dele, fomos munidos de autoridade para cumprir a missão.
Ø  A princípio dada aos discípulos.
“Tendo Jesus convocado os doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios, e para efetuarem curas.” (Lc. 9:1)
Ø  Depois aos setenta.
“Curai os enfermos que nela houver e anunciai-lhes: A vós outros está próximo o reino de Deus.” (Lc. 10:9)
Ø  E se estende a nós.
“Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.” (Jo. 14:12)
Você crê?

s  Temos a autoridade de Jesus para curar.
“Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano.” (Lc. 10:19)

Se temos autoridade sobre o poder do inimigo e ordem para curar, o que falta então para que isso aconteça em nossos dias?
Creio que muitas vezes a falta de ousadia se esconde atrás da prudência, ou pelo menos é este o argumento que usamos para justificar o medo do fracasso.
E se o enfermo não for curado?
A palavra de Deus nos recomenda a prudência, mas também que sejamos ousados.
“Então, lhes disse: Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé?" (Mc. 4:40)

Jesus nos deixou o modelo:
“Inclinando-se ele para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou; e logo se levantou, passando a servi-los.” (Lc. 4:39)
“Mas Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai deste homem. O demônio, depois de o ter lançado por terra no meio de todos, saiu dele sem lhe fazer mal.” (Lc. 4:35)
“Mas, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados — disse ao paralítico: Eu te ordeno: Levanta-te, toma o teu leito e vai para casa.” (Lc. 5:24)
“Ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos de diferentes moléstias lhos traziam; e ele os curava, impondo as mãos sobre cada um.” (Lc. 4:40)
Nos evangelhos há muitos outros testemunhos das curas e milagres de Jesus.
   
s  Para que o mundo creia.
"Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mt. 28:18-20)

Jesus nos deixou a Grande Comissão
A cura e os milagres, assim como a pregação da Palavra, a evangelização, o discipulado, o ensino, são ferramentas para alcançar os perdidos.
Muitos se converterão a partir da manifestação do poder de Deus, por isso não podemos negligenciar a ordem que ele nos dá de realizar curas e milagres.
   
Jesus nos incluiu no seu reino, nos deu autoridade e o privilégio de participar da missão de alcançar vidas para ele.
E isso não é algo que fazemos isoladamente, é uma missão do corpo de Cristo, a Igreja.
Na oração sacerdotal Jesus enfatiza a unidade.
“Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.” (Jo. 17:21)

O grande desejo de Jesus para os seus discípulos era que fossem como um só ser.
Queria que se unissem como uma testemunha poderosa da realidade do amor de Deus.

Você está ajudando na união do Corpo de Cristo, a Igreja?
Você pode orar por outros cristãos, evitar fofocas, ensinar outros, trabalhar junto a alguém com humildade, dar seu tempo, exaltar a Cristo e recusar-se a argumentar e tomar partido em questões que tragam divisão.

Jesus orou pela unidade entre os cristãos, baseando-se na unidade entre Ele e o Pai.
Ele orava para que cristãos pudessem ser um ao exibir o caráter de Deus e de Cristo.
Isto é o que faria o mundo crer que Deus o enviara.
Essa é a unidade que faz o mundo dizer:
“Vejo Cristo nesses cristãos como o Pai foi visto em Cristo.”
Igreja, não hesite em usar as ferramentas que Deus tem dado para cumprir a Grande Comissão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário