Total de visualizações de página

domingo, 30 de setembro de 2012

VIVENDO O SOBRENATURAL


“Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o SENHOR e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito. Farei uma aliança entre mim e ti e te multiplicarei extraordinariamente.” (Gn. 17:1-2)

Muito se tem falado nesses dias sobre romper no sobrenatural, viver no sobrenatural, conquistar no sobrenatural, andar no sobrenatural. 

Viver no sobrenatural, de modo que se vá além do que é natural, visível, palpável, viver uma vida extraordinária de conquistas, de grandes revelações divinas, e de grandes manifestações do poder e do milagre de Deus.
Músicas evangélicas falam disso, campanhas que prometem curas e milagres no sobrenatural de Deus, tem sido o discurso de muitas igrejas e pregadores. 

Não querendo entrar na discussão bíblica que este assunto propõe, vamos meditar na vida de um homem que conseguiu na maior parte de sua vida viver no sobrenatural de Deus, obter grandes conquistas, falar com Deus, receber promessas maravilhosas em sua vida presente e futura. 

Abraão, também conhecido como pai da fé, é nosso exemplo de um homem que viveu no sobrenatural de Deus, que alcançou a dimensão da intimidade com Deus.  

·         A BÊNÇÃO DE ABRAÃO 

A bênção de Abraão foi outorgada por Deus como fruto de uma aliança firmada com ele, em amor, fé, compromisso, fidelidade, perseverança e obediência. 

Nossa relação de fé com Deus tem que ser uma relação de compromisso, ao ponto de nossa vida demonstrar que, de fato, servimos a um Deus que vive. 

Abraão era um homem natural, mas escolheu viver no sobrenatural de Deus, nessa terra de suas peregrinações.   
“Deus Todo-Poderoso te abençoe, e te faça fecundo, e te multiplique para que venhas a ser uma multidão de povos; e te dê a bênção de Abraão, a ti e à tua descendência contigo, para que possuas a terra de tuas peregrinações, concedida por Deus a Abraão.” (Gn. 28:3-4) 

“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro ), para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios, em Jesus Cristo, a fim de que recebêssemos, pela fé, o Espírito prometido.” (Gl. 3:13-14) 

s  A Bênção de Abraão consistia em quatro promessas: 

”Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” (Gn. 12:1-3) 

1.     Promessa de bênção. 

Ø  Fazer uma grande nação/Israel/igreja. “E far-te-ei uma grande nação,…”
Ø  Respeito e honra/Engrandecer o nome.  “…e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção…”
Ø  Bênção aos amigos/Abençoar os que te abençoarem. “E abençoarei os que te abençoarem..”
Ø  Vitória sobre os inimigos (amaldiçoar os que te amaldiçoarem). ”e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem…”
Ø  Famílias na terra serão abençoadas em ti. “…e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” 

2.     Proteção. 

“Depois destas coisas veio à palavra do SENHOR a Abrão em visão, dizendo: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, o teu galardão será sobremodo grande.” (Gn. 15:1)  

3.     Multiplicação.

“Farei uma aliança entre mim e ti e te multiplicarei extraordinariamente. Prostrou-se Abrão, rosto em terra, e Deus lhe falou: Quanto a mim, será contigo a minha aliança; serás pai de numerosas nações. Abrão já não será o teu nome, e sim Abraão; porque por pai de numerosas nações te constituí. Far-te-ei fecundo extraordinariamente, de ti farei nações, e reis procederão de ti.” (Gn. 17:2-6) 

4.     Prosperidade.

“Estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das suas gerações, aliança perpétua, para ser o teu Deus e da tua descendência. Dar-te-ei e à tua descendência a terra das tuas peregrinações, toda a terra de Canaã, em possessão perpétua, e serei o seu Deus.” (Gn. 17:7-8) 

·         PARA QUEM ESTÁ DESTINADA A PROMESSA DE ABRAÃO? 

ü  Para os que obedecem.
“Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia.” (Hb. 11:8) 

ü  Para os que oferecem o dízimo ao Senhor.
“E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.” (Gn. 14:20) 

ü  Para os que creem.
“E creu ele no SENHOR, e imputou-lhe isto por justiça.” (Gn. 15:6) 

ü  Para os que andam na presença de Deus.
“Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o SENHOR e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito.” (Gn. 17:1) 

ü  Para os que buscam a perfeição/santidade.
”…anda na minha presença e sê perfeito.” (Gn. 17:1b) 

ü  Para os que cumprem sua aliança de fidelidade.
A aliança que Deus fez com Abraão era condicional.
“Disse mais Deus a Abraão: Guardarás a minha aliança, tu e a tua descendência no decurso das suas gerações.” (Gn. 17:9) 

ü  Para os que são reputados como amigos de Deus.
“E se cumpriu a Escritura, a qual diz: Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e: Foi chamado amigo de Deus.” (Tg. 2:23) 
“Não és tu o nosso Deus, que expulsaste os habitantes desta terra perante Israel, teu povo, e a deste para sempre aos descendentes de teu amigo Abraão?”  (II Cr. 20:7) 

ü  Para os que perseveram na presença de Deus.
“Então, partiram dali aqueles homens e foram para Sodoma; porém Abraão permaneceu ainda na presença do SENHOR.”  (Gn. 18:22) 

ü  Para os que sacrificam o seu melhor para Deus.
“Depois dessas coisas, pôs Deus Abraão à prova e lhe disse: Abraão! Este lhe respondeu: Eis-me aqui! Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei. Levantou-se, pois, Abraão de madrugada e, tendo preparado o seu jumento, tomou consigo dois dos seus servos e a Isaque, seu filho; rachou lenha para o holocausto e foi para o lugar que Deus lhe havia indicado....... Chegaram ao lugar que Deus lhe havia designado; ali edificou Abraão um altar, sobre ele dispôs a lenha, amarrou Isaque, seu filho, e o deitou no altar, em cima da lenha; e, estendendo a mão, tomou o cutelo para imolar o filho.” (Gn. 22:1-3,9-10) 

ü  Para os que pela fé creem em Jesus como salvador de suas vidas.
“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro ), para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios, em Jesus Cristo, a fim de que recebêssemos, pela fé, o Espírito prometido.” (Gl. 3:14)  

Abraão ousou viver no sobrenatural de Deus, cumprindo sua palavra, vivendo os seus preceitos, com os pés na terra, mas com olhar nas promessas eternas que o amado Deus lhes tinha feito.
Toda a terra foi abençoada com a fé de Abraão, uma nação foi levantada como sacerdotes de Deus (Israel), a igreja, em Cristo Jesus recebeu essas bênçãos deste homem que serviu a Deus de todo o coração, e deixou exemplo de vida que nunca será esquecido, e quem tem servido para abençoar as famílias da terra. 

Para que possamos romper no sobrenatural temos que caminhar na fé e obediência de Abraão e recebermos as promessas  que foram entregues por Deus a ele. 

Temos a promessa de sermos uma benção.
Preste atenção nisso.
Nunca permita que ninguém lhe diga que você não é uma benção.
Você tem essa promessa na sua vida!
Pode ser que você ainda não a viva, mas ela já é sua.
Abraão teve de abandonar pessoas e coisas que eram importantes para ele.
Muitas pessoas querem ser uma benção, mas não querem pagar o preço da renúncia e da busca por Deus.
Há pessoas presas em vícios físicos, emocionais e espirituais.
E por estarem presas e não terem coragem para romper as correntes que as prendem, deixam de ser bênção. 

Você já recebeu a bênção Jesus Cristo em tua vida?

Nenhum comentário:

Postar um comentário